ANO XVII FONE: (16) 3262-7700


O número de furtos em residências preocupa população

Larápios arrombam portões e portas, adentram as casas e levam tudo que for possível carregar. PM diz que melhor defesa advêm de medidas preventivas e que a maioria delas depende da boa vontade e cuidados do cidadão para com seu patrimônio

O número de roubos e furtos vem notoriamente aumentando em todo o Brasil, segundo as últimas estatísticas. Em Itápolis, a maior parte das ocorrências policiais recentes tem sido sobre furtos em residências. Os larápios têm se aproveitado da ausência dos moradores e, geralmente à luz do dia, arrombam portões, portas, adentram a casa e levam tudo que for possível carregar. Furtam principalmente jóias, bebidas caras, equipamentos de informática, televisores e demais eletro-eletrônicos.

A Polícia Militar argumenta que refaz o itinerário de prioridade de patrulhamento das viaturas sempre que o crime migra de local, contudo, pela maneira em que esse ilícito penal ocorre, torna-se quase impossível se antecipar à ação desses larápios, “mesmo porque, quando o infrator da lei consegue adentrar ao imóvel, torna-se protegido pela sua própria estrutura, frustrando consideravelmente o patrulhamento realizado em cada bairro pelos policiais militares. O que podemos fazer é lançar mãos às medidas preventivas que, na maioria delas, depende da boa vontade e cuidados do cidadão para com seu patrimônio”, explana o Primeiro Tenente PM Sílvio Osório Pereira Dias – Comandante do 2º Pelotão da Polícia Militar de Itápolis que continua; “Miolos de fechadura expostos é um chamariz (vide foto), pois, com o uso de uma chave ou alicate de pressão, o ladrão prende o miolo e o arrebenta.


Uma vez aberto o portão e dentro do imóvel, arrombar portas e adentrar à casa, é fácil”, diz o Tenente Sílvio Osório que, na oportunidade, expões algumas dicas para inibir as investidas de larápios:

Caso a fechadura de seu portão seja com miolo exposto, entre em contato com um chaveiro que poderá diminuir o destaque do miolo, dificultando assim a ação do larápio. Poderá ainda, trocar a fechadura ou então reforçar a segurança com mais uma fechadura sistema chave tetra (vide foto);



Instalação de alarmes sonoros também é importante;

Vizinhança Solidária
A prática da Vizinhança Solidária, que consiste em envolver os vizinhos no sentido de fazer-se um trabalho recíproco de atenção às casas próximas. “Caso um vizinho do lado ou da frente note movimentação estranha à rotina ou presença de desconhecidos na casa, ele pode ligar aos proprietários ou à polícia, via 190. Para isso, é importante uma boa relação de amizade e interação entre vizinhos”, diz o Ten. Sílvio Osório.

Modus operandi
De acordo com dados dos boletins de ocorrência sobre furtos em residências, os gatunos geralmente agem em dias úteis, no horário comercial, após constatarem a ausência dos moradores. “Temos que procurar sempre estar um passo à frente, isto é, tomar uma série de cuidados para inibir a ação dos amigos do alheio que estão cada vez mais criativos. É importante mudar a rotina ou o comportamento de familiares e assim, confundir os larápios, uma vez que antes de agir, sempre estudam os hábitos dos moradores”, ressalta o tenente.

Para estudar a vítima e a casa ‘selecionada’, os meliantes se disfarçam como entregadores, prestadores de serviços e até mesmo de mendigos. Geralmente munidos de informações sobre a residência e família que nela habita, ligam no telefone fixo. Se alguém atende, mentem que procuram por um nome fictício e que teria sido engano. É, na verdade, segundo o tenente, uma forma de saber se há alguém na residência. Caso ninguém atenda, tocam a campainha que também não será atendida. Certos de que não há ninguém em casa, partem para a próxima etapa, que é o arrombamento.

Vai viajar?
Aos proprietários que saem de viajem deixando suas casas fechadas e ‘disponíveis’ aos amigos do alheio, a Polícia Militar recomenda:

- Não comente sua viagem perto de pessoas estranhas;

- Comunique sua ausência a um vizinho de confiança, deixando seus contatos, como telefone celular, telefone do local onde estará, etc;

- Não deixe jóias e dinheiro dentro da casa, mesmo que seja em um cofre. No período da viagem, utilize cofres de bancos ou empresas privadas;

- Procure carregar seu veículo dentro da garagem para evitar que pessoas estranhas saibam que você irá se ausentar;

- Desligue a campainha. Assim você deixará em dúvida quem quiser usá-la apenas para verificar se há alguém na casa;

- Suspenda a entrega de jornais ou revistas, gêneros alimentícios, etc;

- Reforce as portas com fechaduras auxiliares;

- Na medida do possível, instale equipamentos eletrônicos de segurança, mas, antes certifique-se de que a empresa responsável é idônea e devidamente cadastrada;

- Se possível, instale aparelho de fotocélula para acender as luzes externas à noite e apagá-las durante o dia, inclusive, instale aparelho temporizador para ligar e desligar um aparelho de TV ou som em horários distintos (noite e dia);

- Lembre-se de que os ladrões optam por residências cujo acesso é mais fácil, com menos itens de segurança;

- Durante a viagem, procure manter contato com os vizinhos. Em casos suspeitos, peça a eles para avisarem à polícia;

- Evite o aspecto de abandono. Solicite a alguém de sua confiança para limpar a área externa. Também peça a um parente ou vizinho para visitar a sua residência, a fim de denotar a presença de pessoas.

- Não deixe luzes acesas durante o dia. Isso evidencia a ausência dos moradores.

Marcadores: , ,

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
VER MAIS
EMPREENDEDORISMO
Carregando...
VER MAIS
EVENTOS
Carregando...
VER MAIS
HOMENAGENS
Carregando...
VER MAIS